Como administrar um negócio: 6 dicas para empreendedores iniciantes

Como administrar um negócio - Excel coaching

Administrar um negócio não é nada fácil.

Estoque, planilhas, investimentos, ROI, CAC, LTV, lucro, folha de pagamento…UFA!

Essas são somente algumas das métricas que todo empreendedor deve avaliar na hora de administrar o seu negócio.

A ideia de abrir um negócio próprio cresce cada vez mais. Afinal, quem não gostaria de ser “dono” do próprio nariz, fazer seu horário e ainda por cima trabalhar com o que gosta?

Mas não se engane, apesar de parecer o sonho de todo brasileiro, empreender também tem seus contras. Você depende de si mesmo, você é responsável pelo sucesso do seu negócio. Seja na parte comercial, no atendimento, na busca de clientes, quando o negócio é seu, cabe a você resolver qualquer tipo de problema.

Trabalhar por conta própria é muito libertador, mas é preciso cuidado. Esqueça essa imagem de trabalhar na praia, trabalhando pouco, tendo dezenas de clientes, principalmente se você nunca empreendeu.

Mas não se preocupe, nós do excel coaching preparamos um artigo recheado de informações e dicas valiosas para os empreendedores de primeira viagem.

  • Empreender é sobre resolver problemas.

Você já deve ter visto a seguinte situação. Um loja abre, em um ótimo ponto comercial, com bons produtos, preços e um atendimento excelente. O dono desse comércio foi um gênio, é claro que ele vai prosperar é isso o que você pensa no começo.

11 meses depois, essa mesma loja acaba fechando! Como? Como um negócio quase “perfeito” acaba fechando? Simples, alguns empreendedores ainda não entendem o que faz um negócio vencedor. Empreender é resolver problemas, é usar soluções antigas, é criar novas soluções para um problema X ou Y.

O principal erro de 95% é achar que um negócio precisa ser perfeito! No ponto perfeito, com o preço perfeito, com o produto perfeito…

PARE JÁ COM ESSE PENSAMENTO! ELE PODE ARRUINAR O SEU NEGÓCIO.

O core do seu negócio deve ser solucionar problemas. Não crie nada por “achar” que vai dar certo, achar que tem demanda, achar que com aquele ponto, seu negócio vai decolar.

Foque no mais simples, sem extravagâncias, faça você mesmo uma pesquisa e entenda quais negócios você pode criar e como você vai solucionar as dores do seu cliente.

Não se esqueça, vontade é diferente de necessidade. Muitas pessoas querem algo novo, mas não leve isso como métrica. O seu cliente é aquele que tem o capital para consumir o seu produto, não aquele que fala que tem interesse.

  • Abaixe a bola campeão!

Sim, você mesmo. Qual a necessidade de ter o melhor ponto comercial, se ninguém te conhece ainda? Você precisa da melhor sala comercial da sua cidade? Precisa dos melhores móveis ou equipamentos?

Com o avanço das redes sociais, o empreendedorismo de palco cresceu!

Milhares de pessoas que estão no começo da jornada, mas que, de alguma maneira, querem ser como o empresário multimilionário que tem 30 anos de carreira!

Você não precisa dos melhores materiais, você precisa começar!

Sair do lugar, apreender, testar, errar e seguir em frente.

Quantas vezes você não teve uma ideia de negócio ótima mas não seguiu em frente porque tinha “vergonha” da opinião dos outros? Saia dessa onda de milhões se você não faz nem 10 reais ainda. 

É muito melhor ter um negócio que realmente coloque dinheiro na mesa! Quantas empresas multimilionárias existem, empresas que fazem dezenas de milhões em faturamento, mas que mesmo assim, não dão lucro.

Lembre-se: Mais extrato e menos status!

  • Vender, vender e vender.

Não é incomum ver empreendedores que tem “vergonha” de divulgar seu produto/serviço.

O brasileiro não gosta de vender, isso é fato.

Quando seus pais estão te ajudando na busca do “primeiro emprego”, qual é a frase mais comum? “Ele pode trabalhar com qualquer coisa, até como vendedor!

Isso é algo que já está instalado na mente da maioria da população. Adoramos comprar mas não gostamos de receber ofertas.

E é aí que está o “problema” de muitos empreendedores brasileiros.

A falta de oferta!

Seus amigos já sabem do produto que você vende? Seu vizinho? Família? Namorada ou namorado?

Você deve ser a primeira opção caso alguém queira comprar algo que você venda. Lembre-se, quem não é visto, não é lembrado!

Use e abuse das redes sociais e do boca a boca.

Não tenha vergonha de vender. Não foque em “embelezar” sua empresa. Sofás, sinuca, happy hour, playstation e pet day são inovações a parte. Você e seus colaboradores precisam estar focados em conseguir mais clientes e por consequência clientes melhores!

Otimização sempre!

  • Internet rules!

Você se lembra de quando a internet chegou?

Ah, bons tempos.

Eram horas e mais horas para conseguir baixar uma música ou foto. Só poderíamos usar na madrugada, caso contrário a linha ficaria ocupada. Aquele barulho maravilhoso do speedy (na maioria dos casos era speedy).

Algo que parecia tão simples, chegou para ficar.

Hoje qualquer criança tem um celular com acesso a internet. O mundo mudou e a maneira de fazer negócio também.

Não conseguimos ficar mais de 10 minutos sem usar as redes sociais, ver vídeos engraçados e checar e-mails.

Bom, onde eu quero chegar com isso?

  • A atenção do seu cliente já está em outro lugar.

Até 1990, o marketing e as vendas eram feitas de duas formas: Usando o famoso outdoor e fazendo as famigeradas “cold calls”. Épocas onde o cliente não era tão informado, onde era simples de derrubar argumentos, afinal, como alguém iria ter conhecimento do produto que a sua empresa está vendendo?

Tudo mudou…

Em questão de segundos você pode comprar algo, seja um livro, comida, eletrônicos e até carros. O cliente de hoje não quer mais ouvir uma lista de benefícios, ele pode ver isso na internet, junto com milhares de ofertas desse mesmo produto em um preço mais acessível inclusive.

O seu cliente deseja uma solução. Como expliquei algumas linhas acima, ser empreendedor se trata de resolver problemas! 

  • Pare de ser uma vitrine! 

Use toda a tecnologia a sua disposição e se transforme em uma referência para seus clientes. Seja por vídeos, fotos, crie conteúdo, faça anúncios…

Seja visível onde realmente importa. A atenção do seu cliente não está mais no jornal ou na rádio e sim na internet. Seus esforços devem ser focados lá. Pare de gastar fortunas com anúncios inúteis, carros de som ou revistas. 

Anuncie no lugar certo! Use seu instagram para criar um relacionamento com seu cliente. Faça pedidos por telefone, tenha uma boa descrição para seus produtos, use a plataformas para vendas (mercado livre, olx, skina) crie um site ou loja online, você irá investir menos de R$ 80,00/mês e terá um retorno infinitamente maior.

O google é a principal forma de pesquisa do mundo. São bilhões de pessoas buscando informações. Aprenda a posicionar seu produto ou serviço para essas pessoas.

  • Equipe ou euquipe?

Se você está começando seu primeiro negócio, em algum momento vai se deparar com a seguinte dúvida…Qual é o momento certo de contratar alguém?

No começo é complicado, nós somos responsáveis por quase tudo. Atendimento, venda, entrega, estoque, manutenção, caixa… É muita coisa.

Se você fizer tudo direitinho, vai chegar um momento onde seu negócio vai estar crescendo e é aí que essa dúvida aparece. Contratar mais alguém? Ou manter tudo da mesma forma?

Bom, o trabalho de todo bom empreendedor e gestor é manter tudo equilibrado e funcionando. Se você chegou em um ponto do seu negócio onde está difícil conseguir cuidar de tudo, você deve delegar algumas funções e contratar colaboradores.

É importante ressaltar que a cada novo funcionário, sua responsabilidade aumenta. Você tem mais uma pessoa na sua equipe, e como os tempos são outros, você é quem paga o salário!

Pense antes de fazer essa decisão. Sempre verifique seu orçamento, capital de giro e lucro estimado para os próximos meses. Ouça o que sua empresa está falando, avalie os números e tome a melhor decisão.

Use sempre a mentalidade de sócio quando for contratar alguém. Todo profissional mediano pode ser um bom profissional com tempo e prática, diferente de alguém excelente mas que tem valores diferentes da sua empresa. Ownership mentality sempre!

  • Uma experiência fod*!

Como empreendedor, você sempre tem duas opções: 

Ter um negócio bom, ou ter um negócio fod*.

Eu sempre escolho a última opção. Sua função é criar identidade e personalidade para a sua marca/empresa. Você quer um negócio só para pagar as contas, ou quer conquistar seus sonhos?

Entenda de uma vez por todas, bom atendimento, pré e pós venda e bom produto são qualidades OBRIGATÓRIAS de qualquer negócio ou empresa.

Crie um nome forte, use cores de sejam de acordo com o seu público alvo (teoria das cores para negócios), se tiver loja física, abuse de cheiros e sensações, descubra qual a necessidade do seu cliente, apareça onde ele está e faça a venda.

Saia da média, chega de ser bom, de ser ok. Isso pode funcionar muito bem na escola, na faculdade, onde você só precisa estar na média para vencer. Aqui não.

Empreender é vida real. Se você não fechar aquela venda, outra pessoa vai. Suas vendas, seu sucesso, são o reflexo do seu trabalho duro, dedicação, foco e consistência.

Você deve ser diferente para seu cliente, ele provavelmente já conhece o seu produto, já pensou em comprar mais ainda não comprou. O seu trabalho é fechar essa venda. Use e abuse das ferramentas para gestão, aplicativos, contas digitais para microempreendedores, gerenciadores de tarefas e do famoso excel.

Seja diferente, e verá resultados diferentes.

Todo empreendedor deve estar disposto a correr riscos. Empreender não é uma tarefa fácil, mas não é impossível.

Para ajudar ajudar nessa tarefa, nós preparamos uma planilha completa para você conseguir gerenciar as vendas do seu negócio.

Organize seu negócio, nosso planilha é perfeita para você micro e pequeno empreendedor.

  • Tenha o controle das suas vendas.
  • Controle financeiro.
  • Ordem de serviço
  • Controle e entrada de estoque.

E muito mais…

Clique aqui e conheça: https://excelcoaching.com.br/produto/sistema-gerenciador-de-vendas-estoque-e-financeiro/

Open chat
1
Olá,
Podemos Ajudar?
Powered by