A crise no comércio: O que fazer para sobreviver em 2020?

Artigo crise para no comércio

Afinal de contas, é possível fazer um comércio sobreviver a crise do coronavirus?

Inesperadamente, desde março de 2020 o Brasil enfrenta uma das suas piores crises. O não anunciado coronavirus teve um impacto devastador na economia mundial.

De fato, todos os setores brasileiros foram atingidos de alguma maneira, alguns inclusive, muito mais que os outros.

Mas a maior preocupação do empreendedor brasileiro neste momento é:

Como o meu negócio vai sobreviver ao coronavirus?!

Sem clientes, com pouca ou nenhuma mercadoria, como eu, empreendedor brasileiro vou passar por esse momento tão delicado?! Já que a situação é válida para todos os brasileiros?!

Bom, primeiramente, será preciso estabelecer alguns parâmetros:

  • Todos nós estamos no mesmo barco
  • Será necessário fazer alguns sacrifícios
  • Nem todos vão resistir a esse período

Depois disso, podemos pensar nas medidas para precaução! Vamos começar com os clientes!

Vendendo mesmo na crise

Trabalhar no comércio não é uma tarefa fácil! É preciso muita organização, dedicação e paciência para construir um negócio de sucesso, agora, com a situação atual, o cuidado é redobrado.

Portanto, com a queda nas vendas e a quarentena obrigatória em alguns estados, muitos empreendedores se viram obrigados a fechar e perder toda a fonte de renda que tinham.

Contudo, existe uma maneira de vender mesmo sem deixar a loja aberta. Use e abuse da internet!

O poder da internet

Mas enquanto alguns já fazem isso, outros nem conhecem o verdadeiro potencial do marketing digital. Se você tem produtos que podem ser vendidos pela internet ou presta serviços, essa é a sua chance.

Fazer anúncios, criar um perfil nas redes (instagram, linkedin), chamar atenção dos seus potenciais clientes (leads) com conteúdo. Essas são só algumas das estratégias eventualmente utilizadas.

E para entregar as mercadorias, você pode usar das redes e plataformas de pagamento atuais (mercado livre, pagseguro, amazon) e além disso criar um site próprio da sua empresa para captar clientes através do google!

Vendendo com a ajuda do Google

Já imaginou ter dezenas de ligações todos os dias com um simples anúncio?! Sim, isso é completamente possível com o Google ADS (ferramenta de anúncios do google).

Todas as grandes empresas brasileiras estão na internet! Afinal, tudo o que você precisa hoje em dia, você busca e encontra no google certo?

Magazine Luiza, Casas Bahia, Americanas, lojas Cem, Havan, Ponto frio, Pernambucanas e até as redes de supermercado, assim como prestadores de serviço e comércios.

Dentistas, médicos, faxineiros, eletrônicos, produtos de escritório e etc.

O Google é a maior vitrine do mundo e você precisa usar isso ao seu favor, principalmente hoje, quando quase ninguém está saindo de casa.

Seja criativo

Anuncie os produtos no seu site, mercado livre, coloque as fotos no instagram, facebook, faça marketing no google direto para o seu site!

O que não falta são opções para você “burlar” o comércio padrão. Algumas pesquisas já mostram que 51% dos brasileiros vão fazer compras online, devido a crise do coronavirus.

E as dívidas?

Ok, mas e se meu fluxo de caixa já estivesse apertado antes da crise? Se o meu comércio já estava com dívidas, como resolver?!

Bom, o primeiro passo é renegociar as dívidas. Sim, e veja bem, eu não disse para você tentar renegociar! O momento é delicado para todos, se você chegar com uma boa proposta ao seu credor, provavelmente ele vai aceitar.

O mesmo vale para contas de água, luz, internet e aluguel. O que pode ser diferente é com relação a folha de pagamento.

Demitir ou não?

Essa já é uma situação mais complicada. Se você não fatura, está sem fluxo de caixa e com zero de reserva financeira, uma opção seria diminuir o pagamento ou pedir um empréstimo enquanto essa situação permanecer.

Agora, se você está em um beco sem saída, é melhor ser sincero com seus colaboradores, inclusive, pedir opiniões do que deve ser feito.

A demissão deve vir em último caso! Lembrando que, demitir em um momento de crise, só atrapalha o funcionário e a própria economia, principalmente se forem demissões em massa.

E o comércio dos restaurantes? O que deve ser feito para minimizar os efeitos da crise?

Neste caso, a melhor saída é “abusar” dos serviços de delivery e das redes sociais. Fotos do cardápio, promoções e vouchers podem ajudar a segurar a barra durante esse período.

Um chamada em especial aqui para os serviços de delivery (ifood, uber eats e happi) afinal, eles podem ser a sua única salvação no momento.

Ah, só não se esqueça de manter a organização mesmo com os serviços de delivery! Para isso, conheça a nossa planilha especial para comércios, entregas e delivery!

Não vai ser fácil, mas um hora vai passar

O coronavirus foi, inegavelmente, uma das maiores surpresas das últimas décadas. Mas, a lição mais importante que podemos tirar dessa situação toda é que tudo vai passar!

Continue dando seu melhor todos os dias! Aproveite esse momento para descansar (se puder) e otimizar processos do seu negócio.

Sempre tirando o melhor de cada situação.

Open chat
1
Olá,
Podemos Ajudar?
Powered by